Voltando a falar do Estado Islâmico, o grupo assumiu responsabilidade pelos ataques ocorridos em Bruxelas no dia 22 de março e no dia 24 foi divulgado que a organização treinou de 400 a 600 para ataques na Europa. Para que esses atentados ocorram, foram criadas células em diversos países, onde os extremistas são orientados a escolher hora, lugar e o método que levará ao maior número de mortos possível e também que esses ataques criem gastos de dinheiro e homens.

Pela facilidade de se espalhar que o grupo encontra, os países europeus têm dificuldade de rastrear onde a organização conseguiu chegar e assim, também não conseguem saber quais serão os próximos alvos.

Com essa facilidade, também é possível imaginar que o grupo já se infiltrou, não só nos países europeus, mas também no continente americano, podendo causar um terror mundial e para muitos, uma nova guerra mundial. Algumas pessoas do Brasil também acham que o grupo pode agir por aqui durante as Olimpíadas, já que países do mundo inteiro estarão reunidos para o evento.